quinta-feira, 11 de dezembro de 2008


Um comentário:

Jorge disse...

PEDÁGIO NÃO!

Pagamos impostos demais.
Temos direitos a rodovias conservadas

DIGA NÃO À PRIVATIZAÇÃO DA BR 101

O governo federal pretende privatizar a BR 101 no trecho que atravessa os estados da Bahia (790km) e o Espírito Santo (458km), ou seja, conceder a iniciativa privada a cobrança de pedágio, em troca da conservação da rodovia.

A alegação é a velha falácia neoliberal da desoneração do estado em troca da “eficiência” da iniciativa privada às custas do bolso do cidadão.

A cobrança de pedágio irá onerar todo o transporte terrestre do preço das passagens aos bens e serviços. Todos nós direta ou indiretamente pagaremos o pedágio. Na prática é mais um tributo de apropriação privada.

Precisamos entender que o projeto final do governo é a privatização de todas as rodovias, onde a cobrança do pedágio for rentável aos empresários. Além disso, o discurso da falência do estado pode justificar futuramente a cobrança de mensalidades nas escolas e universidades públicas, além de consultas e internamentos na rede pública de saúde, serviços hoje gratuitos.

É bom lembrar que o contribuinte paga o IPVA – Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (tributo estadual) e a CIDE – (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (tributo federal). Vale ressaltar que o brasileiro arca com a terceira maior carga tributária do mundo e em contrapartida obtêm serviços públicos que deixam a desejar.

Chegou a hora de intensificarmos a luta contra a privatização de rodovias em todo o Brasil.
Devemos exigir dos politicos e segmentos organizados da sociedade uma atitude firme diante deste absurdo.

Onde já existe postos de cobrança, devem ser organizados movimentos de desobediência civil aos pedágios.